Perfilde Mulheres Submetidasa Histerectomia e Influênciada Deambulaçãona Alta Hospitalar

Bruna Cristina Cardoso, Carla Regina Camargo, Isabel Fernandes

Resumo


Introdução: A histerectomia é um procedimento cirurgico ginecológico, em que é realizado a remoção do útero, suas principais indicações são: o prolapso de órgãos pélvicos, leiomiomas uterinos, dor entre outros. Para minimizar os riscos e reduzir o tempo de internação e complicações, a deambulação é recomendada para as pacientes sendo bem tolerada pelas mulheres após o procedimento. Objetivo: caracterizar o perfil de mulheres submetidas a histerectomia e verificar a influência da deambulação na alta hospitalar. Metodologia: trata-se de um estudo observacional, transversal e retrospectivo, os dados foram coletados por meio de prontuários eletrônicos referente ao primeiro semestre de 2016 e para caracterização da amostra, foram subdivididas em Grupo A com câncer e Grupo B sem câncer. Resultados: a amostra contou com 65 prontuários, sendo o grupo A com 37% de histerectomia por diagnóstico de câncer de colo de útero e no grupo B, 63% das mulheres que realizaram o procedimento não por câncer e constatou que a maioria dos prontuários não especificou o motivo, mas dentre as indicações, a endometriose foi o motivo mais encontrado. O tempo de internação foi mais longo no grupo A sendo que a maioria recebeu alta no segundo dia de pós-operatório. No grupo B foi verificado que a alta hospitalar foi num período de até 24 horas após o procedimento e no que se refere a deambulação a maioria das pacientes dos dois grupos caminharam no primeiro dia de pós-operatório. Conclusão: podese concluir que o perfil das mulheres submetidas ao procedimento de histerectomia foi de pacientes com faixa etária de 44 a 48 anos, com média de peso ideal e não pode
se afirmar a influência da deambulação na alta hospitalar.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.