Otimização dos Protocolos de Tomografia Computadorizada em Pacientes Pediátricos

Andréa Cordeiro dos Santos, Janaina Pereira Marcon, Luciane dos Santos Mello, Silvana Alves Maia, Andrei Valério

Resumo


Neste estudo propomos fazer um protocolo de otimização para diminuição de doses recebidas nos exames de tomografia computadorizada de crânio em pacientes pediátricos, pois este tema tem se tornado preocupante devido às comprovações de altas doses de radiação recebidas durante o exame. Enfatizando o princípio de ALARA “tão baixa quanto razoavelmente exequível”, mantendo a qualidade da imagem. Sendo assim, realizamos esta pesquisa por meio de referências bibliográficas e artigos semelhantes já publicados. Percebemos que altas doses de radiação nos exames de Tomografia Computadorizada de crânio em crianças são desnecessárias em muitos casos
podem ocasionar leucemias e outros tipos de câncer, principalmente em crianças; pois suas células estão em duplicação e são mais sensíveis. É possível diminuir essas doses usando diversas estratégias, tais como utilização dos NRDs, redução de KV e MaS, utilizar o controle de exposição automático junto com filtros de feixe e diminuir o Pitch, minimizando os riscos; garantindo então a saúde e bem-estar dos pacientes. Logo sugerimos um modelo de protocolo de otimização que pretendemos colocar em prática num futuro estudo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.