Concepções de Sexo e Sexualidade entre Pais e Adolescentes

Priscila Paiva Cabral, Cynthia Borges de Moura, Carla Elias de Moura

Resumo


Estudo aplicado, descritivo, comparativo e qualiquantitativo. Este trabalho tem como objetivo comparar os resultados de duas pesquisas quanto às concepções de sexo e sexualidade que pais e adolescentes apresentam. A pesquisa com adolescentes foi realizada em 2012 e a com pais em 2016, ambas coletaram dados sobre o que os participantes entendiam quanto aos termos sexo e sexualidade. Os participantes do primeiro estudo, foram 135 adolescentes que cursavam entre o 8º ao 3º ano do ensino médio da cidade de Foz do Iguaçu-PR. O segundo estudo ouviu 46 pais de alunos do 5º ano do ensino fundamental da mesma cidade. Os adolescentes receberam um questionário com perguntas e entre elas, sobre suas concepções de sexo e sexualidade. Já os pais, foram entrevistados individualmente e indagados sobre os mesmos conceitos. As respostas de ambos estudos, após transcritas, foram lidas e, conforme seu conteúdo, categorizadas e quantificadas. Os adolescentes conceituaram sexo como relação entre pessoas (38,5%), prazer (15,4%) e ato sexual (15,4%) e os pais como ato sexual (63,5%) e relação entre pessoas (22,2%). Quanto ao termo sexualidade, 27,3% das respostas dos adolescentes foram para categoria não sabe, seguidas de orientação sexual (17,3%) e relação entre pessoas (10%). Os pais elegeram em primeiro lugar a orientação sexual (30%), seguido das categorias não sabe (16%) e descobrimento e mudanças (12%). Constatou-se que ainda é necessário esclarecer sobre a definição dos termos sexo para adolescentes e sexualidade para adolescentes e pais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.