A parte brasileira da Tríplice Fronteira e o aspecto normativo da repressão policial (1942-1945)

Micael A. Silva

Resumo


Após o ingresso do Brasil na Segunda Guerra Mundial (1942), os alemães, italianos e japoneses (súditos das nações do Eixo) foram considerados como inimigos em solo brasileiro. Na parte brasileira da Tríplice Fronteira, algumas famílias de alemães e italianos foram atingidas por medidas que as afastaram de suas residências. Estas medidas foram executadas pela Delegacia Regional de Polícia, por meio de sua atribuição política e social. Portanto, compreender o movimento de retirada dos súditos do Eixo, exige a compreensão de como o aparato policial foi preparado, mesmo antes da guerra, para o tratamento aos indesejáveis. Neste sentido, apresentamos a seguir um ensaio com o objetivo de analisar o funcionamento normativo do aparato policial no estado do Paraná, a partir de fontes coletadas nos documentos da Delegacia de Ordem Política e Social, arquivados no Arquivo Público do Estado.


Palavras-chave


Tríplice Fronteira, Estado Novo, Polícia Política

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.